segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Onda de violência faz PM suspender férias de soldados em SC





A Polícia Militar suspendeu as férias de soldados em Florianópolis por causa da onda de violência que ocorre em Santa Catarina. Eles começaram a ser avisados por telefone na tarde de domingo. O major João Carlos Neves, responsável pela Comunicação Social da PM na capital catarinense, informou que a designação não é do Comando da PM, mas "do comandante de cada batalhão". 

"Essa retirada de policiais das férias está dentro das normas da corporação", explicou Neves. "Vivemos um período conturbado e sacrifícios têm de ser feitos". 

A madrugada de ontem foi a mais tranquila desde que começaram os ataques em Santa Catarina, na segunda-feira. No caso mais grave, uma base da Polícia Militar foi alvejada na Praia dos Ingleses, em Florianópolis. Tiros atingiram a parede da instalação e ninguém se feriu.

Violência em SC

Desde o dia 12 novembro, o Estado de Santa Catarina registrou uma série de atentados, com mais de 20 ataques contra ônibus e bases da polícia. Enquanto os coletivos foram alvos somente de incêndio, algumas bases policiais também foram alvejadas. Na região norte de Florianópolis, o carro de um policial civil foi incendiado. Ao todo, a polícia prendeu 27 suspeitos de participação nos crimes, sendo 12 adolescentes.

Na segunda-feira, dia 12, uma funcionária de uma empresa de administração prisional recebeu uma mensagem no celular que avisava sobre os ataques, que seriam uma represália a supostos maus tratos ocorridos dentro da Penitenciária de São Pedro de Alcântara.

O secretário de Segurança Pública de Santa Catarina, César Augusto Grubba, afirmou que os atentados ocorridos em Florianópolis podem ter sido uma imitação dos ataques ocorridos nos últimos dias em São Paulo, onde mais de 90 policiais foram mortos desde o início do ano.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO