quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Polícia quer proibir venda de livro que ensina roubar e matar




Brasília - A Polícia Civil do DF quer impedir a venda da publicação “O livro maldito”, que tem capítulos que ensinam como assaltar bancos, abordar vítimas armado com uma faca, plantar maconha e bater em mulheres durante um sequestro. O livro, considerado pela polícia como um manual do crime, é alvo de uma representação na Justiça. Enquanto não é julgado, estará nas prateleiras de livrarias e em lojas online.
Foto: Divulgação

O livro tem uma linguagem voltada para o público juvenil, com ilustrações de algumas das práticas. Abaixo do título, há a mensagem “tudo o que precisa saber se não for um Mané”, com um selo informando: “conteúdo 100% perverso”. A publicação também ensina abrir uma fechadura, passar em detector de mentiras, forjar a própria morte, falsificar dinheiro e até contrabandear drogas.

A deputada distrital e presidente da comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa, Celina Leão, irão pedir uma representação no Ministério Público Federal, pois a publicação é nacional. A editora Best Seller, que publica o livro, diz se tradar do “resultado bem-humorado de uma pesquisa realizada pelo publicitário Christopher Lee Barish com todas as artimanhas necessárias para ser considerado um ‘homem mau’".



1 comentários:

  • VILLAS BOAS says:
    28 de novembro de 2012 11:38

    PARA QUE PRECISAMOS DE LIVRO?
    É SÓ ASSISTIR AOS NOTICIÁRIOS!!!!!!!!!!!!

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO