quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Promotoria mostra vídeo inédito do depoimento do primo de Bruno




Contagem (Minas Gerais) - Um vídeo inédito foi apresentado no terceiro dia de julgamento de dois réus sobre o desaparecimento e morte de Eliza Samudio, nesta quarta-feira. As imagens mostram Sério Rosa Sales - primo de Bruno que morreu assassinado - dizendo, com detalhes os locais do sítio do goleiro onde Eliza teria ficado durante o sequestro. O vídeo faz parte do inquérito e foi apresentado pela promotoria.

Ainda nas imagens, Sérgio mostra o local exato onde a mala e os pertences de Eliza Samudio teriam sido incendiados após o crime. Ele também confirma que Macarrão e Bruno tacaram fogo nas coisas da vítima.

A promotoria também exibiu outros vídeos, incluindo o de uma entrevista, onde o goleiro Bruno fala pela primeira vez sobre Eliza. "Estou torcendo para ela aparecer. Estou muito triste e tomara que ela volte logo para acabar com essa situação". O jogador afirma, ainda, que foi Macarrão que levou Bruninho para ele cuidar. "Ele é meu funcionário. Mas detalhes só com ele mesmo", contou.

Assistente de acusação garante que Macarrão vai confessar

O advogado José Arteiro, que atua como assistente de acusação, garante que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, irá confessar o crime. Segundo ele, o amigo do goleiro está apenas com "medo de envolver o Bola" e "teme represálias". O magistrado sustenta, ainda, que o acordo da confissão está acertado com o réu. "Ele está ameaçado de todos os lados. Se tem medo do Bola, vou meter cadeia nele para todos os lados".

O promotor Henry Wagner Vasconcelos garante que Macarrão vai ser interrogado ainda nesta quarta-feira. O depoimento do acusado deve entrar pela madrugada, segundo ele. "A confissão não é boa para o Macarrão. Ela não importa para mim. Vim em busca de condenação de todos e vou conseguir", afirmou.

O assistente de acusação Cidnei Kapinski já começou a preparar um questionário para o caso de Macarrão confessar o assassinato de Eliza Samudio. O objetido das perguntas, segundo o Ministério Público (MP), é para ver se o amigo do goleiro Bruno Fernandes caia em contradição nas respostas.

Assistente diz que adiamento é para que Macarrão assuma culpa

O adiamento do julgamento de Bruno seria uma manobra da defesa do goleiro para que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, assuma a morte de Eliza Samúdio. O assistente de acusação Cidney Karpinsky afirmou, nesta quarta-feira, em entrevista à Globo News, que confissão diante dos jurados pode facilitar a absolvição do ex-atleta do Flamengo.

"Essa questão (adiamento) não surpreendeu. A manobra foi tentada desde o primeiro dia de julgamento. Isso é para que Macarrão, e esse conselho de sentença submetido, assuma essa responsabilidade tentando tirar (o crime) das costas do goleiro Bruno", afirmou Karpinsky. O julgamento de Macarrão e Fernanda Gomes, ex-namorada de Bruno, continua nesta quarta-feira.

Bruno será julgado em março de 2013

Após mais uma manobra, a defesa do goleiro Bruno conseguiu adiar o julgamento. O ex-jogador do Flamengo constituiu novo advogado, Lúcio Adolfo da Silva, que pediu para que o acusado fosse julgado depois por "não conhecer o processo". A magistrada analisou e aceitou o pedido de desmembramento.

Lúcio Adolfo da Silva negou que tenha realizado uma manobra para adiar o julgamento. Ele deixou o Fórum de Contagem por volta das 10h e não confirmou mudança na estratégia de defesa do ex-jogador do Flamengo. "Eu não posso antecipar nada. O prazo é bom, me comprometi a não pedir adiamento. Não é manobra, meu interesse é participar da melhor forma, com lealdade. Vocês (jornalistas) acham seriamente que nesse ambiente tumultuado é possível fazer um julgamento isento? Em janeiro teremos tempo pra conhecer o processo", ressaltou.

Bruno agora é defendido por Lúcio Adolfo e Antonio Rolim. Francisco Simim substabeleceu sem reservas os dois advogados, o que significa que deixou a defesa do réu. Tiago Lenoir também não defende mais Bruno. O goleiro deixou o plenário e retornou ao presídio Nelson Hungria, em Contagem. O júri começou na última segunda-feira com cinco réus e deve continuar apenas com dois: Macarrão e Fernanda Gomes, ex-namorada do ex-jogador do Flamengo.

O promotor pediu a palavra e listou, em oratória, todos os advogados de Bruno. Ele solicitou à magistrada que rejeitasse o direto ao goleiro de constituir mais um defensor e pediu "respeito à Justiça" para a defesa do ex-atleta. Em sua fala, ele pediu, ainda, avaliação para uma penalidade de multa. "A defesa, sob a capa da astúcia e da bravata, só manobra", finalizou o promotor.

A juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues anunciou, por volta das 11h15 desta quarta-feira, que o julgamento de Bruno, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, e Dayanne do Carmo, ex-mulher do arqueiro, foi remarcado para 4 de março de 2013. De acordo com ela, o motivo do adiamento é que a Justiça tem dificuldade de compor o Conselho de Sentença no mês de janeiro. Entram nesse júri também os réus Wemerson Marques, o Coxinha, e Elenilson Vitor. O julgamento havia sido marcado inicialmente para 21 de janeiro.

Relembre o caso

A modelo paranaense Eliza Samudio teve um caso com o ex-goleiro do Flamengo. Depois de engravidar, afirmou que o pai da criança era Bruno. De acordo com a investigação da Polícia Civil, para se livrar das cobranças, Bruno teria planejado o assassinato de Eliza, então com 25 anos. A criança nasceu em 2010.

A vítima foi sequestrada em 4 de junho de 2010 na Barra da Tijuca. Dormiu na casa de Bruno no Recreio dos Bandeirantes e chegou ao sítio em Minhas Gerais dia 6. Ela teria sido assassinada no dia 10 do mesmo mês.

São julgados Luiz Henrique Romão, o Macarrão, amigo do atleta, e Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do jogador. O adovogado do ex-policial civil Marcos Aparecido Santos, o Bola, Ércio Quaresma, deixou o júri e seu cliente será julgado separadamente. Dayanne Souza, ex-mulher de Bruno, também teve seu julgamento adiado após o advogado que a defendia ser solicitado pelo ex-goleiro do Flamengo. Já este foi o terceiro a ter o julgamento adiado, após uma manobra da defesa. Eles serão julgados no dia 4 de março de 2013, junto com Wemerson Marques, o Coxinha, e Elenilson Vitor.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO