quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PT recua e adia manifesto contra condenações no Supremo




O Partido dos Trabalhadores se dividiu e acabou não divulgando, nesta quinta-feira, um manifesto contra as condenações de petistas como José Dirceu e José Genoino pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão. O texto ficará para depois da definição das penas.
O presidente da sigla disse que o PT tem uma avaliação crítica do julgamento. Interlocutores afirmam que não se pode transformar 2013 numa batalha contra a Corte, nem trazer o peso dessa mobilização para o partido, assunto já discutido com Lula e Dilma Rousseff. Aliados de Dirceu e Genoino no entanto discordam e pretendem conflagrar militância contra o STF. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.
O PT já freou ataques ao Tribunal nas últimas semanas para não prejudicar seus candidatos nas eleições. A maior preocupação era evitar desgastes para Fernando Haddad em São Paulo. Agora, tentando evitar expor sentimento de revanche, o partido deve se solidarizar com os condenados atacando a "politização" do julgamento, mas sem fazer campanha permanente por eles.
A única situação capaz de reverter o quadro seria a hipótese de Lula virar alvo. Nesse caso, até mesmo Dilma entraria em cena para defendê-lo. Falcão sustenta que o mensalão nunca foi provado e que "o PT não está em julgamento. Quem foi julgado foram alguns militantes do PT". Na terça, o dirigente disse que os réus da ação penal não serão expulsos do partido.
Fonte: http://www.jb.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO