sábado, 24 de novembro de 2012

Seminário discute criação de leis para garantir emprego a soropositivos




Um seminário realizado nesta sexta-feira (23), em São Luís, discutiu a criação de leis para combater a discriminação contra portadores do vírus HIV. Segundo o membro da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com Aids, Moysés Toniolo, algumas empresas estão realizando testagens compulsórias de HIV com o objetivo de excluir a possibilidade de contratação de soropositivos.

O evento é uma forma do governo e sociedade organizada se unirem em busca de estratégias de inclusão de pessoas com HIV/Aids no mercado de trabalho. Ao fim do seminário, um relatório vai ser encaminhado à Frente Parlamentar de Luta Contra a DST/Aids, da Assembléia Legislativa. O objetivo é criar leis que possam garantir a inclusão e a permanência dessas pessoas no mercado.

No Brasil, cerca de 630 mil pessoas estão infectadas pelo HIV. No Maranhão, são 6 mil. A maioria, na faixa etária entre 15 e 45 anos de idade, em plena fase laboral. Uma pesquisa feita pela Fundação Oswaldo Cruz,em 2007, mostra que 20,6% das pessoas com HIV perderam emprego por causa do estigma do preconceito.

No início do próximo mês, o governo federal deve lançar uma campanha nacional cujo mote será "Viver com Aids é possível. Sem emprego, não!".

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO