sábado, 24 de novembro de 2012

Uma mulher pela primeira vez no cargo de contra-almirante




A presidente Dilma Rousseff assinou na tarde de ontem a promoção de Dalva Maria Carvalho Mendes ao terceiro cargo mais importante da Marinha. Ela será a primeira contra-almirante mulher das Forças Armadas, a oficial-general pioneira. Dilma referendou também a promoção de outros três oficiais. Todos se apresentarão à presidente em cerimônia ainda sem data marcada.

Dalva foi promovida de capitão-de-mar-e-guerra para contra-almirante médica, que na hierarquia militar representa duas estrelas. Acima dela está o comandante da Marinha, Julio Soares de Moura Neto, cuja posição — almirante de esquadra— simboliza quatro estrelas. O cargo mais alto da Força—almirante —só é assumido quando o país está em guerra, equivalente ao de marechal no Exército e brigadeiro na Aeronáutica.

"Essa era uma das nossas orientações. A iniciativa abre caminho para que outras mulheres venham a ser alçadas ao posto de oficial-general. Estamos muito felizes", declarou o ministro Celso Amorim, em nota divulgada pelo Ministério da Defesa.

A carioca Dalva, 56 anos, é viúva e mãe de dois filhos. A contra-almirante ingressou na Marinha em 1981 e boa parte da carreira militar foi dedicada a atividades técnicas e administrativas no Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro, local em que ela e os demais oficiais promovidos receberão as novas patentes na segunda-feira. Dalva graduou-se em Medicina pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e especializou-se em anestesiologia. Atualmente é diretora da Policlínica Naval Nossa Senhora da Glória.

No Brasil, somente em 1980 as mulheres puderam ingressar nas Forças Armadas e em atividades auxiliares — as oficiais podiam exercer apenas alguns cargos e realizar serviços em terra. Dalva é da primeira turma do primeiro corpo auxiliar feminino de oficiais. A Força Aérea Brasileira foi pioneira na abertura de espaço para as mulheres em atividades fins. No ano passado, por exemplo, Carla Alexandre Borges assumiu o comando de uma aeronave de caça de primeira linha. Segundo dados da Marinha, existem atualmente 5.815 mulheres — 33% do total de oficiais e 6,8% dos praças. Na três forças, são 21.222.

A promoção foi assinada durante reunião com o ministro da Defesa, Celso Amorim, e os Comandantes das Forças Armadas, Julio Soares de Moura Neto (Marinha), Juniti Saito (Aeronáutica) e Enzo Martins Peri (Exército). Será publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO