sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Crimes com vítimas femininas e explosões a caixas marcam 2012




Casos em Três Corações, Bom Sucesso e Cássia comoveram o Sul de MG.
Mortes por raio e jovem morta no Canadá também marcaram o ano.

O ano de 2012 no Sul de Minas foi marcado por casos envolvendo vítimas femininas. Desde a jovem brutalmente morta pelo namorado em Três Corações (MG) até a pequena Camila, de 5 anos, que foi violentada e assassinada por um adolescente de 16 anos em Bom Sucesso (MG).

No decorrer do ano, a região também foi alvo de arrombamento a caixas eletrônicos. Ao todo, foram 54 ataques e em quase todas as ocorrências houve o uso de dinamites. A queda de raios também fez vítimas no Sul de Minas: foram três mortes em 2012.

Relembre os fatos que marcaram o Sul de Minas na Retrospectiva 2012:

'Desculpe, eu sou um psicopata'
Jovem é assassinada a facadas em Três Corações (Foto: Arquivo da família)

Essa foi uma das frases enviadas por SMS pelo ex-namorado de Bruna Vilela Silva, de 20 anos, após a morte da jovem em março deste ano (relembre o caso). O rapaz de 21 anos é suspeito de ter matado a garota a facadas em um matagal em Três Corações. Segundo a família de Bruna, o casal morou junto durante três anos, mas o relacionamento foi marcado por brigas e agressões.

Horas depois do crime, o ex-namorado da vítima enviou mensagens por SMS para uma amiga de Bruna confessando o assassinato. O suspeito está preso no presídio da cidade desde o dia 13 de março. Na época, ele mesmo se apresentou à polícia. Segundo a delegada responsável pelo caso, Ana Paula Gontijo, o rapaz estava em estado de choque.

Sequestro em Cássia
Clara Alves Campos foi sequestrada em Cássia
(Foto: Reprodução EPTV / Luciano Tolentino)

A estudante Clara Alves Campos, de 15 anos, saía de casa com a mãe para ir ao colégio por volta das 7h do dia 18 de setembro, em Cássia (MG), quando as duas foram abordadas por quatro homens armados e encapuzados que cercaram, em outro veículo, o carro das duas (relembre o caso). A adolescente foi levada para um cativeiro e um bilhete pedindo R$1 milhão pelo resgate foi deixado com a mãe.

A estudante conseguiu fugir dos sequestradores na manhã do dia 19 de setembro e foi encontrada em Patrocínio Paulista (SP), a 46 quilômetros de Cássia. Ela estava amarrada em um matagal, e conseguiu se soltar e chegar a uma estrada, onde pediu carona até a cidade mais próxima. Clara não teve ferimentos.

O que chamou atenção no caso foi o fato dos sequestradores serem conhecidos da vítima e moravam a poucos quarteirões da residência de Clara. O crime teria sido motivado por uma chance de conseguir “dinheiro fácil”, segundo o delegado do caso, Thiago Machado. Os suspeitos foram transferidos para a penitenciária Nelson Hungria, em Contagem (MG), na Região Metropolitana da capital mineira, no último dia 30 de setembro. Se condenados, eles podem pegar de 12 a 20 anos de prisão.

O adeus da pequena Camila

Com certeza um dos casos que mais chocaram a região durante este ano. A menina Camila Graziele Santos Vitoriano, de 5 anos, desapareceu no dia 16 de outubro, na porta de casa, em Bom Sucesso e foi encontrada dias depois por um tio e dois moradores que faziam buscas na região (relembre o caso). Ela estava dentro de um saco à beira de um córrego próximo da casa da família. As roupas que a menina usava quando desapareceu estavam dentro de uma sacola junto à vítima.
Corpo da menina foi enterrado no dia 23 de novembro.
 (Foto: Reprodução EPTV / Erlei Peixoto)

O autor do crime foi um adolescente de 17 anos que confessou ter matado a menina. Segundo o delegado do caso, Emílio de Oliveira e Silva, o rapaz foi namorar depois de abusar, matar e colocar o corpo da criança às margens de um córrego. Indignada, a população depredou a casa onde o jovem vivia com os pais. A revolta só foi controlada depois da chegada do reforço da Polícia Militar e da Polícia Civil. A família do suspeito, vizinha dos pais da criança, foi orientada pela polícia a sair da cidade por medida de segurança. Um caminhão levou a mudança da família na manhã do dia 30 de novembro.

O adolescente está à disposição da Justiça e por motivo de segurança, o local para onde ele foi levado não foi divulgado.

Morte no Canadá
Jovem de 17 anos de Varginha morreu no Canadá
(Foto: Arquivo pessoal)

A alegria de fazer um intercâmbio foi a última da jovem Nicole Vettori, de 17 anos, que morreu no Canadá no dia 10 de dezembro (relembre o caso). Ela morava havia três meses no país, na cidade de Okotoks. O laudo da autópsia revelou que a jovem morreu vítima de embolia pulmonar.

Segundo familiares, não existe um histórico da doença na família. A tia da menina disse que durante uma conversa pela internet, a menina teria revelado que sentia dificuldades em respirar. Segundo o Itamaraty, a estudante procurou atendimento em um hospital da cidade, foi medicada e liberada. Como as dores não passaram, ela retornou ao hospital onde faleceu.

A família de Nicole é natural de Conceição do Rio Verde (MG), mas a jovem morava com os pais em Varginha (MG), onde estudava em um colégio particular. De acordo com a agência de intercâmbio em Pouso Alegre (MG), a estudante fazia um programa conhecido por High School, para jovens que cursam o ensino médio no Brasil. A jovem iria concluir o curso no final de janeiro do ano que vem. Autoridades canadenses investigam o que pode ter causado o sintoma na adolescente. O resultado deve sair no primeiro semestre de 2013.

53 caixas eletrônicos explodidos em 2012

Os ataques a caixas eletrônicos marcaram o ano no Sul de Minas. Ao todo, foram 54 arrombamentos em diversas cidades da região, quase todos cometidos por quadrilhas do Estado de São Paulo. Através de operações, a polícia conseguiu prender alguns integrantes e apreender dinamites que eram roubadas de pedreiras da região para cometer os crimes.

Em um dos casos, no dia 21 de dezembro, criminosos explodiram três caixas eletrônicos e tentaram arrombar outro em três cidades da região (relembre o caso). Os assaltantes agiram em Furnas, bairro de São José da Barra (MG), São José do Alegre (MG) e Cambuí (MG).
Caixa eletrônico é explodido por criminosos em Campos Gerais. 
(Foto: Reprodução EPTV)

Mortes por raio
Jovem morreu atingido por raio em rave em São Tomé das Letras 
(Foto: Erlei Peixoto/ EPTV)

Três pessoas morreram atingidas por raios em 2012 na região. Em um dos casos, um jovem de 23 anos foi atingido em uma festa rave em São Tomé das Letras (MG) (relembre o caso). A festa não tinha autorização do Conselho Municipal de Conservação e Defesa do Meio Ambiente (Codema) para ser realizada. Mesmo com a falta de licença e a morte de uma pessoa, a festa ainda continuou por algumas horas.

Por telefone, uma das organizadoras do evento, Maria Angélica Ribeiro, negou a continuidade da festa. Os outros dois organizadores não foram encontrados. Cerca de três mil pessoas estiveram no evento durante o primeiro dia e mais de 300 barracas de camping foram montadas.

Os outros dois casos foram um trabalhador rural de 23 anos que morreu depois de ser atingido por um raio em um terreiro de café em Elói Mendes (MG) e dois lavradores que receberam a descarga elétrica na zona rural de São Sebastião do Paraíso. Um deles ficou ferido e o outro morreu ainda no local.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO