sábado, 8 de dezembro de 2012

Maioria dos agressores é usuária de drogas, diz Delegacia da Mulher





Por proteção, vítimas são levadas para abrigos do Tribunal de Justiça.
Casa, que já recebeu mais de 3 mil mulheres, é vigiada pela polícia.


Aumentou o número de casos de agressão a mulheres por companheiros usuários de drogas este ano em São Luís, segundo a Delegacia de Defesa da Mulher. As vítimas que mais correm riscos são levadas para a Casa Abrigo do Tribunal de Justiça até conseguirem voltar à vida normal.

No local, histórias diferentes se confundem em meio aos relatos semelhantes das agressões. Em 12 anos de funcionamento, a Casa Abrigo já recebeu mais de três mil mulheres e crianças de famílias arrasadas pela violência de quem deveria protegê-las. O lugar é vigiado o tempo inteiro pela polícia.

Este ano, foram registradas 5.330 ocorrências na Delegacia da Mulher, sendo a maioria ameaças e agressões físicas. As mais graves são estupro e tentativa de homicídio - crimes praticados principalmente pelos companheiros das vítimas.

De acordo com a polícia, tem sido cada vez maior o número de ocorrência de mulheres que denunciam companheiros viciados em drogas. Do total de 1.181 registros feitos pelo Disque Denuncia de violência praticada contra mulheres nos últimos cinco anos no Maranhão, em 62% dos casos, o agressor era usuário de algum tipo de droga.

Confira a reportagem completa no vídeo.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO