sábado, 1 de dezembro de 2012

Minas Gerais amplia liderança em olimpíada de matemática da rede pública




Estudantes de Minas Gerais ampliaram seu domínio na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep) em 2012. Conforme o resultado divulgado nesta sexta-feira , dia 30, o Estado conquistou 152 medalhas de ouro, das 500 distribuídas. Na competição realizada desde 2005 para incentivar o estudo de matemática, Minas lidera o quadro de medalhas na comparação com outros Estados desde a terceira edição e este é o melhor resultado já conquistado.

Ao todo, Minas Gerais já ganhou 726 ouros desde 2005, sendo os dois melhores resultados obtidos nos últimos anos: 113 (2010) e 111 (2011) . São Paulo liderou a competição nas duas primeiras edições com 67 (2005) e 74 (2006) medalhas de ouro.

Em 2012, os mineiros ainda receberam 229 medalhas de prata, entre as 900 concedidas e outras 946 de bronze, das 3.100 que a olimpíada distribui. O segundo Estado mais premiado foi São Paulo, com 110 medalhas de ouro, 226 de prata e 750 de bronze. Rio de Janeiro aparece em terceiro lugar em conquistas, com 43 ouros, 84 pratas e 176 bronzes.

Além de premiar alunos com medalhas de acordo com os três níveis de participação (nível 1: alunos do 6º ou 7º ano do ensino fundamental; nível 2: alunos do 8º ou 9º ano; e nível 3: alunos matriculados em qualquer ano do ensino médio), a Obmep dá 46.200 certificados de menção honrosa a estudantes.

Participaram do torneio educacional mais de 19 milhões de alunos de 46.728 escolas. Com base nos resultados na 2ª fase da olímpiada, realizada no dia 15 de setembro, ainda foram premiados professores, escolas e secretarias de educação.

Entre as escolas que se destacaram este ano, como tradicionalmente acontece, três colégios militares lideram em conquistas de ouros: do Rio de Janeiro (18), Brasília (15) e Porto Alegre (13). Se não forem levadas em consideração as escolas da rede federal , o melhor resultado de uma instituição ocorreu no sertão da Paraíba: a Escola de Ensino Fundamental Cândido de Assis Queiroga, de Paulista, recebeu quatro medalhas de ouro, uma de prata e duas de bronze. No mesmo município, que tem apenas 12 mil habitantes, a escola José Jerônimo Neto, levou uma medalha de ouro, uma prata e uma de bronze. 

Menos ouros para Cocal dos Alves 

O município de Cocal dos Alves , no Piauí, que foi destaque nas duas últimas edições por conquistar muitas medalhas, continua com bons resultados, mas recebeu apenas um ouro. As demais conquistas foram uma medalha de prata e oito de bronze. Em 2011, alunos cocalalvenses receberam três ouros, duas pratas e cinco bronzes. Em 2010, foram quatro de ouro, três de prata e cinco de bronzes.

Piauí: Em Cocal dos Alves nada é mais importante que competições 

Heptacampeões 

Nesta edição, dois estudantes do 3º ano do ensino médio conquistaram uma marca inédita na olimpíada: sete medalhas de ouro em sete participações, desde o 6º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio. Os heptacampeões da matemática brasileira são os estudantes Henrique Gasparini Fiuza do Nascimento, de 16 anos, do Colégio Militar de Brasília, e André Macieira Braga Costa, de 17 anos, do Colégio Militar de Belo Horizonte.

Os resultados completos da Obmep 2012 serão divulgados no site www.obmep.org.br .

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO