quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

PM baleado em assalto morre após 3 meses internado em Cuiabá




O policial militar Agripino de Oliveira Filho, de 38 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (12) depois de ficar quase três meses internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Geral Universitário (HGU) de Cuiabá. Em setembro, o PM reagiu a um assalto na casa dele em Várzea Grande, região metropolitana da capital, e levou três tiros.

Ao G1, o 4º Batalhão da Polícia Militar de Várzea Grande informou que o PM não resistiu a uma infecção generalizada, decorrente dos ferimentos, e teve uma parada cardiorrespiratória por volta das 3h desta madrugada.

No dia 9 de setembro, o PM chegou em casa no bairro Nova Várzea Grande e encontrou dois suspeitos realizando um assalto contra a família dele. O PM reagiu ao segurar a arma e imobilizar um dos assaltantes, quando o outro suspeito que também estava armado efetuou vários disparos contra o policial. Dos tiros, um atingiu o abdômen e o outro o tórax do militar.

Ainda segundo o 4ºBPM, os suspeitos são menores de idade, de 15 e 16 anos, e atualmente estão foragidos. Agripino já atuou na Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), Força Nacional e atuava no 4ºBPM.

O corpo do militar foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) e o velório, ainda sem previsão de início, deve ser realizado na Capela Santo Antônio, também em Várzea Grande.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO