sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Prefeito petista é afastado em operação da PF





O prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho (PT), foi afastado ontem do cargo durante operação da Polícia Federal, que desarticulou um grupo suspeito de desviar recursos públicos por meio de fraudes em licitações. A PF cumpriu mandados de prisão preventiva e temporária - com prazo inicial de cinco dias - contra 18 pessoas, entre elas três secretários municipais, a chefe de gabinete do prefeito, empresários e servidores.

A Operação Vórtice cumpriu ainda 31 mandados de busca e apreensão, outros 21 mandados de afastamento de cargo público e 22 mandados de indisponibilidade de bens dos investigados.

Segundo a PF, as investigações indicam que a organização criminosa formada por servidores públicos favoreceu empresas ao longo dos últimos oito anos em licitações cujos contratos somam R$ 100 milhões. Um inquérito foi instaurado no início do ano.

Secretarias. De acordo com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público ficou constatado que o esquema envolvia pessoas tidas como "laranjas". Foram detectadas fraudes nas secretarias municipais da Administração, de Serviços Básicos, Obras, Agricultura, na Procuradoria-Geral do Município e na Controladoria-Geral do Município.

Os investigados responderão por diversos crimes: formação de quadrilha, crimes de responsabilidade, corrupção ativa e passiva, tráfico de influência, advocacia administrativa, falsidade ideológica, uso de documento falso, fraude às licitações, peculato, crimes tributários e lavagem de capitais.

Vice-prefeito. Após o afastamento de Sobrinho, o vice-prefeito de Porto Velho, Emerson Castro (PMDB), assumiu ontem interinamente o Executivo municipal. O prefeito afastado está proibido de entrar na prefeitura. Procurado, o petista disse que não se manifestaria sobre o caso.

Emerson informou que se reuniria ontem com os gestores das secretarias de Administração, Fazenda, Planejamento e Procuradoria-Geral do Município para tomar conhecimento sobre a real situação financeira da prefeitura da capital de Rondônia. Casto afirmou também que pretende dar celeridade aos trabalhos de emissão de documentos e informações para a Justiça e também à equipe de transição do prefeito eleito Mauro Nazif (PSB).

Endemia. Por envolver recursos locais e também verbas federais outra operação da PF - Endemia - foi realizada simultaneamente à Vórtice. Os fatos de competência da Justiça Federal estão sendo tratados na Operação Endemia e os de competência da Justiça Estadual correspondem à Operação Vórtice.

Na segunda operação foram expedidos três mandados de prisão temporária e quatro de busca e apreensão.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO