sábado, 12 de janeiro de 2013

Contador de Cachoeira planeja se entregar à PF




Giovani Pereira da Silva, contador do bicheiro Carlinhos Cachoeira, deverá se entregar à Polícia Federal na próxima semana, depois de quase um ano foragido. O advogado Calisto Abdala disse que está negociando com a PF os termos da apresentação de Giovani. O contador foi condenado por corrupção e formação de quadrilha a 13 anos e 4 meses de prisão pelo juiz Alderico Rocha Santos, da 5ª Vara Federal de Goiás, em 7 de dezembro. Giovani está foragido desde 29 de fevereiro do ano passado, quando teve início a fase pública da Operação Monte Carlo. Desde então, ele está na lista dos mais procurados da Polícia Federal.- Estive na polícia para acertar a apresentação do Giovani na próxima semana - disse Calisto ao GLOBO.A ideia do advogado é apresentar Giovani na PF de Anápolis (GO), onde morava antes de fugir. Segundo o superintendente da PF, Valdemar Tiago Moreira, o contador será preso se aparecer em qualquer dependência da polícia ou em qualquer outro lugar. O mandado de prisão contra Giovani foi expedido na fase inicial da Monte Carlo e, depois, mantido por Rocha Santos na sentença de condenação de Cachoeira e outros integrantes da organização.- O mandado de prisão está em aberto e ele pode ser preso a qualquer momento - disse Moreira.Dos 35 integrantes da organização de Cachoeira que tiveram a prisão decretada em fevereiro de 2012, Giovani foi o único que conseguiu escapar. A PF chegou a considerá-lo o principal procurado. Os negócios de Cachoeira levaram à criação de uma CPI e à cassação do mandato do ex-senador Demóstenes Torres. Também levaram à abertura de investigações contra os deputados Carlos Leréia (PSDB-GO), Sandes Júnior (PP-GO) e contra dirigentes da Delta, a 6ª maior empreiteira do país.A PF desconfia que a decisão do advogado de apresentar Giovani faça parte da estratégia de derrubar o mandado de prisão contra ele. Se for preso, mesmo depois de passar quase um ano foragido, o contador tem chances de ser solto em pouco tempo. Por decisão do desembargador Tourinho Neto, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, todos os réus já foram liberados para recorrer em liberdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO