sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Tecnologia endurece fiscalização nas ruas






Desde quarta-feira, a Polícia Militar conta com equipamentos especiais capazes de detectar, registrar e antecipar as irregularidades cometidas pelos motoristas. Aparelhos estão em fase de testes, mas valem para os flagrantes 

A Polícia Militar do Distrito Federal conta agora com mais tecnologia para fechar o cerco contra motoristas embriagados e veículos em situação irregular. O reforço é feito com câmeras, óculos especiais e tablets, que oferecem aos policiais do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran) informações instantâneas sobre o carro e os condutores. Os equipamentos são usados desde a última quarta-feira. Ontem, durante blitzes no Parque da Cidade e na área central de Brasília, houve 432 abordagens — 31 carros acabaram apreendidos por não apresentarem licenciamento ou por estarem com a documentação pendente. O Departamento de Trânsito (Detran) também pretende aumentar a fiscalização com a posse de 100 agentes. 

A partir de agora, a PM tem condições de abordar apenas os veículos que circulam com falhas em documentos ou com restrições nos órgãos de segurança. Na dinâmica das novas operações, pelo menos dois militares com tablets ficam posicionados alguns metros antes da barreira e, pela placa do automóvel, comunicam aos colegas mais à frente sobre as infrações detectadas com o aparelho. Os militares responsáveis pelas abordagens ainda utilizam as câmeras acopladas aos óculos para registrar os flagrantes. O uso dessa tecnologia pelo BPTran foi anunciado, com exclusividade, pelo Correio em 27 de dezembro. 

A fiscalização conta com 20 tablets e seis câmeras. As filmagens são usadas principalmente para flagrar motoristas embriagados que se recusam a fazer o teste do bafômetro hoje, elas valem como prova na Justiça. O subcomandante do BPTran, major Wagner Freitas, garante que a tecnologia vai favorecer e dar mais transparência às atuações policiais. “As imagens são criptografadas e não podem ser editadas. As câmeras ainda estão em fase de teste, mas estão em funcionamento e vão nos ajudar muito”, afirma Freitas. 

A primeira ação do BPTran com o apoio dos novos equipamentos ocorreu na última quarta-feira, na Asa Sul. A blitz apreendeu 36 veículos com documentos irregulares. Ontem, o arrocho aos motoristas durou todo o dia. Pela manhã, os militares cercaram o Parque da Cidade e recolheram 15 veículos. À tarde, homens dos batalhões de policiamento de Trânsito (BPTran), de Cães (BPCães) e de Aviação Operacional (BavOp) ficaram entre as asas Sul e Norte e abordaram 320 carros. Dezesseis acabaram apreendidos. Cães farejadores também auxiliam as ações. Ontem, eles detectaram uma porção de maconha em poder de uma passageira de ônibus. 

Nomeação 

Desde a implantação das novas regras da lei seca, em dezembro, até o último domingo, o BPTran realizou a abordagem de 1,1 mil veículos (leia ilustração). Quarenta e oito pessoas foram flagradas com sinais de embriaguez, sendo que cinco apresentaram o limite de álcool acima do permitido essas responderão criminalmente. 

Nos próximos meses, o Detran também apertará a fiscalização. Até 25 deste mês, os 400 agentes aprovados no concurso público concluem o curso de capacitação. Desses, 100 tomam posse assim que o governador Agnelo Queiroz assinar a nomeação. Os demais farão parte do cadastro reserva. Além disso, o Detran usará câmeras de vídeo doadas pela Receita Federal para filmar as abordagens aos infratores. Ainda não há previsão para isso ocorrer porque o órgão precisa comprar cabos e baterias para os equipamentos. 

Mais rigor 

Desde dezembro de 2012, dirigir alcoolizado é conduta punida com multa de R$ 1.915,40. Agora, a infração pode ser caracterizada mediante prova testemunhal, imagem, vídeo, constatação de sinais que indiquem comprometimento da capacidade psicomotora ou produção de qualquer outra prova em direito admitida. É crime dirigir com embriagado. 

Ajuda portátil 

Funcionalidade dos tablets utilizados nas blitzes da olícia Militar: Pela placa do veículo, é possível ter acesso a possíveis restrições administrativas, como falta de licenciamento e multas. Também é possível saber se o carro é roubado, furtado ou se tem qualquer restrição judicial. or meio do nome ou do CPF do condutor, os agentes de fiscalização descobrem se o motorista é habilitado e se está com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida. 

Troca de lâmpadas 

O Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB) e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) assinam hoje um termo de cooperação com o objetivo de viabilizar a substituição das lâmpadas de todos os semáforos do DF, de incandescentes por LED’s. A troca garante mais segurança, pois o novo equipamento proporciona maior visibilidade no caso de incidência direta da luz do sol. Além disso, reduz o consumo de eletricidade e diminui os custos com a manutenção. O termo também prevê a instalação de equipamentos no-breaks nos principais cruzamentos definidos pelo Detran. Esses dispositivos possibilitam que, em caso de falta de energia elétrica, os sinais continuem em funcionamento por mais de 90 minutos. O evento de assinatura acontecerá às 10h, na Escola Vivencial de Trânsito (Transitolândia), no Parque Rodoviário do DER, em Sobradinho.

Por KELLY ALMEIDA 
Colaborou Adriana Bernardes 

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO