terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Gaeco conta com ajuda do Exército para identificar quadrilhas em MS






Fantástico mostrou facilidade para comprar explosivos na fronteira.
Promotor de Justiça falou ao Bom Dia MS nesta segunda-feira (18).

Reportagem especial exibida pelo Fantástico no último domingo (17) revelou como é fácil comprar explosivos na fronteira do Brasil com o Paraguai. Dinamites são vendidas à luz do dia para bandidos que atacam caixas eletrônicos. Em Mato Grosso do Sul, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) tem atuado para prender quadrilhas especializadas nesse tipo de crime. Sobre o assunto, o Bom Dia MS entrevistou nesta segunda-feira (18) o promotor de Justiça e integrante do Gaeco, Marcos Alex Vera de Oliveira.

Sobre o trabalho para identificar os grupos criminosos, Oliveira explicou que o Gaeco tem buscado trocar informações com o serviço de inteligência do Exército Brasileiro. "Temos alguns indivíduos parcialmente identificados, e estamos trabalhando para prendê-los", disse o promotor.

O promotor de Justiça disse que as investigações do Gaeco apontam que criminosos de outros estados do país procuram as cidades fronteiriças paraguaias de Pedro Juan Caballero e Ciudad del Este para adquirir explosivos. Muitas vezes, os bandidos que coordenam essas ações estão detidos no sistema carcerário, e contam com o auxílio de comparsas para comprar esses materiais.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO