sexta-feira, 1 de março de 2013

CPI da Exploração de Crianças e Adolescentes fará audiência no Pará




A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga denúncias de turismo e exploração sexual de crianças e adolescentes vai realizar audiência pública sobre o caso de jovens e mulheres explorados em Altamira, no Pará. Apenas neste mês, cerca de 30 pessoas foram libertadas após operações da Polícia Civil e do Conselho Tutelar de Altamira.

A aprovação de requerimentos para diligências em outros estados e para novas audiências públicas pautou a reunião comandada pela presidente da CPI, Erika Kokay (PT-DF).

Foram convidadas para a próxima audiência pública, a conselheira tutelar que recebeu a denúncia de exploração sexual no interior do Pará e a mãe de uma criança listada entre as vítimas. Além disso, um dos requerimentos aprovados pediu acompanhamento direto das investigações em Vitória do Xingu, onde há suspeita de tráfico humano e exploração sexual infantil.

A deputada Liliam Sá (PSD-RJ) acredita que a audiência vai esclarecer o caso e facilitar o processo de investigação no Pará. "Queremos detectar essa rede de prostituição, nós vamos também aos estados, queremos ouvir os indiciados, até aqueles que estão presos em Belém. Nós queremos ouvi-los porque dali nós podemos traçar uma linha de investigação mais apurada e desbaratar essa quadrilha".

Enquanto isso, o Ministério Público apura o caso para definir se houve ou não crime de trabalho escravo, já que as pessoas foram mantidas em cárcere privado e obrigadas a se prostituir. A audiência pública que vai tratar do tema na CPI da exploração sexual de crianças e adolescentes está marcada para a próxima terça-feira (5).

Preparação para a Copa
Segundo a deputada Erika Kokay, neste ano a comissão também ficará atenta para proteger os direitos das crianças e adolescentes durante eventos como a Copa de 2014. "Que o Brasil possa se preparar para receber os grandes eventos internacionais, que vão provavelmente aumentar o fluxo de turistas aqui no Brasil. Essa CPI é de enfrentamento à exploração e ao turismo sexual envolvendo crianças e adolescentes.”

Erika Kokay acrescentou que a CPI aprovou requerimento para convocar todos os gestores da Copa em todas as unidades da federação que receberão os jogos. “O objetivo é poder trabalhar na perspectiva de criarmos paradigmas de proteção às nossas crianças."

View the original article here

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário, ele é muito importante!

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO